quinta-feira, 16 de junho de 2011

Saudade...


...Um ano se passou e só me restou uma enorme saudade Dela... Enorme mesmo, sabem? Daquelas que doem, machucam, que molham os travesseiros de noite quando todos já foram dormir, que tiram os mais dolorosos soluços do nosso íntimo. Não, eu realmente não falo Nela como deveria ser. Não falo porque sou covarde, não falo porque dói como se fossem milhões de estilhaços me atingindo, não falo porque tenho a ligeira sensação que ela está a meu lado e sendo assim, não gostaria de me ver triste... A verdade é que depois que ela se foi muita coisa passou a não ter sentido pra mim, pela simples razão dela ser meu alicerce, minha base de sustentação. Não éramos avó&neta, éramos mãe&filha, melhores amigas de infância, confidentes e acima de tudo cúmplices e como isso incomodou o brio de algumas pessoas... Foi em sem ombro que dividi muitas decepções, e deitada nesse mesmo ombro aprendi as maiores lições pra me tornar a mulher que sou hoje. Por mais esforços que eu fizesse, nunca, NUNCA mesmo conseguiria com palavras descrever a dor que sentir ao vê-la partir. Ela não foi apenas a mãe da minha mãe, minha AVÓ, ela foi em vida a própria personificação do significado do AMOR. Foi com ela que aprendi muita coisa sobre a vida, sobre as pessoas, sobre as coisas mesmo que a mesma adotasse a filosofia do "Faça o que eu digo, não faça o que eu faço!", bem peculiar da personalidade ímpar dela tentar evitar com que eu cometesse os mesmos erros que outrora ela tenha cometido e me tornar uma pessoas boa, de coração bom. [acho que ela conseguiu o resultado que queria!] Bem, moramos praticamente a vida inteira juntas. Antes dos meus pais se separarem, o pior castigo que poderia ser atribuído a mim seria não passar o fim de semana em sua casa, era muito melhor levar uma boa surra do que ficar longe dela. Ela definitivamente não foi o protótipo convencional de avó, ela não era velha, não era surda, nem ficava fazendo tricô o dia inteiro, ela não sentava em cadeira de balanço e nem tampouco tecia comentários retrógrados, muito pelo contrário, mais moderna que ela impossível, chegava até a assustar tanto avanço mental. Meus amigos bem sabem do que estou falando, igual a ela ainda terá que nascer...
Nosso amor foi e é incontestável e impagável.
Superamos juntas alegrias, tristezas, perdas, ganhos, desesperos (na maiorias das vezes, meus), frustrações, vitórias, saudades...tudo! Como poderia eu trilhar um caminho sem contar com a presença dela? Ela era a base de tudo, de tudo, de nada... Ela era o meu alicerce. Naquele dia 16/06/2010 senti silenciosamente o chão desaparecendo sob meus pés... Senti que eu estava em queda em velocidade máxima... Era ela que estava me abandonando, era ela a pessoa que mais amava e confiava no mundo inteiro que estava indo embora. Foi como se fosse um dos trágicos castigos impostos pelo meu pai, só que dessa vez era definitivo, não adiantaria tentar me regenerar pra poder ir passar os fins de semana com ela, não adiantaria, eu não poderia mais ter o prazer de viver ao seu lado. Eu acredito muito em Deus, muito mesmo, mas naquele momento era inevitável não sentir raiva da escolha que ele fez pra ela. Ele a quis em seu jardim e nos deixou sem a Flor mais perfumada e colorida, nós rélis mortais que somos. ELE fez com que ela descumprisse nosso trato, afinal de contas, tínhamos a vida traçada. Tava tudo combinado: eu me formaria, nós viajaríamos pra um lugar bem chique como nós duas, quando eu casasse ela moraria comigo e seria caduca pelo meus filhos...E me parecia tudo culpa Dele! Quando a sanidade tomou conta de mim, eu tirei tudo isso da minha cabeça e lembrei novamente de sua importância e de sua sabedoria, mas quem nunca questionou pelo mísero espaço de tempo suas decisões, que atire a primeira pedra!. Lamento àqueles que não tiveram a oportunidade de conviver com ela como eu, lamento não terem convivido com a pessoa maravilhosa que ela foi. Lamento que só saibam disso através de palavras.




Eu posso me honrar disso, posso me honrar de ter crescido em seu seio. Há um ano atrás perdi não só minha avó, mas minha mãe, meu pai, minha amiga, minha confidente, minha cúmplice, perdi todos os meus parentes em uma só pessoa, que mesmo pequenininha e rechonchuda tinha o maior de todos os corações, a melhor das almas e o sorriso mais acolhedor. Nem sei como consegui escrever aqui depois de tanto tempo, me senti esse tempo todo bloqueada, incapaz e fraca, me desculpem possíveis erros, me desculpem também o desabafo, eu só precisava fazer humildemente uma homenagem à ela, embora todos os dias nós conversemos em meu íntimo, naquele travesseiro que fica enxarcado de lágrimas e entre aqueles soluços dolorosos que citei inicialmente. Agradeço à todos pelo conforto que me foi dado mesmo em silêncio, são nessas horas que buscamos forças em todos os lugares, suporte em todas as pessoas e conforto em todas as palavras.


E você, , não se preocupe, a noite estarei a postos pra dormimos juntinhas...



Dona Cila




De todo o amor que eu tenho
Metade foi tu que me deu
Salvando minha alma da vida
Sorrindo e fazendo o meu eu

Se queres partir, ir embora
Me olha da onde estiver
Que eu vou te mostrar que eu to pronta
Me colha madura do pé

Salve, salve essa nega
Que axé ela tem
Te carrego no colo e te dou minha mão
Minha vida depende só do teu encanto
Cila pode ir tranquila
Teu rebanho tá pronto

Teu olho que brilha e não para
Tuas mãos de fazer tudo e até
A vida que chamo de minha
Neguinha, te encontro na fé

Me mostre um caminho agora
Um jeito de estar sem você
O apego não quer ir embora
Diaxo, ele tem que querer

Ó meu pai do céu, limpe tudo aí
Vai chegar a rainha
Precisando dormir
Quando ela chegar
Tu me faça um favor
Dê um manto a ela, que ela me benze aonde eu for

O fardo pesado que levas
Desagua na força que tens
Teu lar é no reino divino
Limpinho cheirando a alecrim

Maria Gadú

15 comentários:

  1. Eu sou cúmplice desse amor que transcedeu qualquer conceito de neta e avó.

    Muitas saudades de você!

    Te amo muito, você sabe disso.

    Júnior.

    ResponderExcluir
  2. Sem dúvidas um amor sem limites, uma cumplicidade sem explicação, elas se entendiam com um simples olhar... e com toda certeza essa ligação é para sempre!!

    ResponderExcluir
  3. Marcella, muito especial tudo q vc tentou descrever dessa pessoa tão singular e querida, sabemos q tem muito mais, muito mais coisas, sentimentos e admiração envolvidos, pois ela era muito amada e amava muito tbm essa pessoa que nos deixou para não sofrer para não deixar que víssemos ela indo, sem ter como lutar, sem ter como fazer a força que fazia para ver todos bem e felizes, ela não merecia passar por isso, e então se permitiu ir ao Pai para que vc continuasse com sua imagem e dormindo com elas todas as noites, ela te ama muito ainda e nunca vai te abandonar...só que agora com muito mais moral que antes pois está do lado da maior força que existe dentro de nós(Nosso Deus)...beijos no seu coração....lindoooooo! Eu como membro da família presenteada por Deus, não posso esquecê-la, ela está em algumas atitudes minhas(como jogar cinza do cigarro na pia da cozinha, é a cara dela) e sempre, sempre estará em meus pensamentos e orações, acredite ela está bem melhor lá com o Pai. Sinto sua falta mas com resignação....amo vocês, vocês são parte de mim e da minha vida...

    ResponderExcluir
  4. Felizes os que fazem a passagem e permanecem na memória e no coração de quem fica. Com certeza sua vozinha está feliz por ser tão amada e ela está lá guiando os seus passos. As pessoas que amamos são eternas.Quando a saudade bater, lembre-se que são poucos os que tiveram o privilegio de conviver com alguém que fosse tanto quanto ela foi pra vc.
    Beijo.
    Laris

    ResponderExcluir
  5. Dona Lormina mulher de fibra de personalidade impar, faz falta, muita falta. Lembro sempre de nossas conversas na área, nossas cervejas, nossos benditos (malditos) cigarros, minha segunda sogra ou melhor primeira.
    Lindo tudo isso que escreveu meu amor, pude testemunhar um pouco a cumplicidade de vocês, o carinho. Com certeza o Grande Arquiteto do Universo a colocou em um lugar melhor do que o que vivemos, um lugar com as rosas que ela sempre gostou.

    Te amo muito

    ResponderExcluir
  6. Me emociona muito ver que guardou tão lindas lembranças da tua vó, Mama. Dona Lormina onde estiver deve estar muito feliz com a homenagem e por ter uma neta/filha como você.

    Eva

    ResponderExcluir
  7. linda homenagem!
    ela tá no meu coração.
    quanta saudade!

    beijos
    thanmara

    ResponderExcluir
  8. Graças ao bom Deus eu tive o prazer ter uma AMIGA chamada Lormina !que na maioria das vezes mesmo de longe soube meu ouvir ,me fez sorrir e tbm me falava verdades .Tenho certeza que o Senhor Jesus cuida dela Mama !Ela me faz falta !
    Linda homenagem !
    Voce é uma benção de Neta !

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. A saudade é um sentimento que quanto mais a gente dá corda, mais ele aumenta neh?!
    Prima, estou realmente emocionada com o texto.. ops, não é só um texto, mas uma declaração de amor, de afeto, de respeito, de cumplicidade, de saudade..
    Não deixe esse sentimento sair de vc, por mais que ele doa.. alimente esse amor pra sempre! Na falta física de uma pessoa amada, o amor rega nosso espírito e nos dá forças para caminharmos sempre pra frente!

    TE AMOOO, SUA BOBA!

    Da sua prima,

    Rossana Wellyn

    ResponderExcluir
  10. Mamázinha, Deus não te tirou, deu a ela um lugar melhor... Pela primeira vez senti uma dor de que estamos sujeitos a isso todos os dias... Ai enfim, ela está de parabéns por ter tido uma neta como você e você de parabéns por ter tido uma avó como ela. Bem me lembro como você a amava...

    Boa sorte de quem mesmo longe te admira e gosta muito de ti tah!!!

    Beijo

    ResponderExcluir
  11. Mama, sou suspeita de falar de como é linda a forma que vc se expressa com as palavras, ainda mais ao falar de quem você ama...
    Sua vozinha está ao lado do Senhor, sempre olhando por vcs!
    beijao, e saudades
    karen formiga

    ResponderExcluir
  12. Má,
    realmente lindas e profundas palavras...tenho certeza que ela está ao seu lado todas as noites te consolando!! E infelizmente a vida é assim, nos tira pessoas amadas e queridas quando menos esperamos.Mas isso nos tras força e coragem para lutar,sempre!!! Fica com Deus..Beijo da prima que lembra de vc pequenininha ,serelepe,linda e com um sorriso incofundível!!! Mona

    ResponderExcluir
  13. Tia Lormina: sf. Indescritível.
    Como você mesma disse, mama, só conhecendo a pessoa excepcional que ela era pra saber... Admiro a relação de vocês. Ela se foi, mas como a música diz, ela deixou tudo como deveria ficar.. Tenho certeza que ela está muito orgulhosa pelas suas conquistas. Eu também estou, diga-se de passagem! Um bjo enorme, minha amiga. Te amo.

    ResponderExcluir
  14. Mamá.... A'vida é um raio de luz tao distante e agil que invade milenios,mundos sem fim....tao presente e forte ,que é capaz de brotar sementes e superar a MORTE!
    Enquanto estivermos VIDA ela VIVERÁ em nossoa coracoes S2....TE AMO PRIMA..... TE AMO VÓ!!!
    POR Mayana Ximenes

    ResponderExcluir
  15. Adoramos o seu blog, é maravilhoso e estamos sempre por aqui conferindo todas as novidades.
    Super beijos da Glorinha.
    Desejamos a vc um ótimo feriado.
    http://sbrincos.blogspot.com

    ResponderExcluir

Auto Featured Slideshow SpicyTricks.com